educar-para-a-autonomia-e-a-paz 02 04 sion-no-brasil
Aluna do Sion escreve livro bem recebido pelo público
21/11/2017 - 05:09 | Arte e Cultura

.

A aluna do Sion, Beatriz da Costa Rohr, de nove anos, é amante das artes e da escrita. Recentemente, dois eventos muito importantes aconteceram em sua vida e, juntos, estabeleceram um marco. A partir de um exercício de canto no Sion Curitiba, ela foi aconselhada a fazer uma investigação mais profunda com especialistas, em que foi identificado um calo em suas cordas vocais.

Em paralelo, Beatriz já havia manifestado um forte interesse em escrever um livro, atividade que poderia realizar em um curso no Espaço Nav, localizado no Shopping Crystal. A família incentivou Beatriz a realizar esse objetivo: ela mesma levantou e economizou o valor do curso, para que pudesse ser uma conquista sua. Pois, quando Bia, como é chamada, foi escrever sua primeira obra, optou por tratar do tema que a desafiava. O resultado foi o livro “O calo que não era no pé”, uma criativa e inspiradora história de superação.

“O curso desenvolve na criança atividades como escrita e ilustração. Quando concluído, o aluno recebe uma tiragem de dez cópias, que tem até uma versão, não oficial, de ficha catalográfica. Nós contamos do livro para nossos amigos e ele começou a ser difundido. Está fazendo tanto sucesso que já pensamos em fazer uma tiragem maior”, conta a mãe de Bia, Mônica Rohr.

“O incentivo às artes no Colégio Sion teve um papel fundamental no desenvolvimento dessa habilidade de Beatriz. O Colégio trabalha as artes de forma interdisciplinar, levando o tema a disciplinas como a própria matemática, por exemplo. O resultado é que os alunos ficam muito criativos e procuram caminhos em que possam se expressar com criatividade”, considera Mônica, que comenta que o livro de Bia envolveu a participação e o apoio de toda a família. “Ela e o pai, Cícero Rohr, que é publicitário, criaram até uma música-tema”, diz.

Beatriz conta que já está escrevendo seu segundo livro: “Baixei um aplicativo da internet que é para escrever livros. Gosto muito de desenhar e de escrever!”. “Meu próximo livro vai ser sobre a minha vida, como se fosse minha vida inteira e eu estivesse sonhando”, revela Beatriz, sobre a já sofisticada estrutura narrativa em que irá trabalhar da próxima vez.

Educação criativa

Para a professora regente do Coral do Colégio Nossa Senhora de Sion de Curitiba, a musicista Cristiane Alexandre, o incentivo à atividade artística estimula habilidades nos alunos que possibilitarão fazerem a diferença nas mais diversas carreiras e áreas. “As atividades artísticas desenvolvem a criatividade e a sensibilidade dos alunos. São muito importantes em sua formação. E aqui, no Colégio Sion Curitiba, são realmente um diferencial”, aponta. Mesmo quando surgiu uma barreira, Beatriz continuou se desenvolvendo para outras áreas.

Comente

*Campos Obrigatórios