educar-para-a-autonomia-e-a-paz 02 04 sion-no-brasil
Ex-alunos 8º série de 1984 se reúnem no Sion Batel
23/12/2016 - 04:16 |

 Após 32 anos da formatura na 8ª série, os 24 ex-alunos da turma de 1984 voltaram ao Colégio Sion para visitar as antigas salas de aula e também rever a Irmã Cristina. No dia 26 de novembro, a Soeur e a Ir. Lívia, professora do grupo naquela época, receberam a todos com um lanche na cantina da instituição, onde foi servido o tradicional cachorro-quente sionense.

-

A coordenadora dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental I do Batel, Andrea Roscia Costa, fez parte da turma naquela época e se juntou ao grupo de ex-alunos no dia para bater um papo com todos os presentes. Segundo ela, a saudade era grande e poder estar reunida com os colegas foi gratificante.

“Conversamos bastante, recordamos momentos de nossa infância e adolescência e, também, lembramos os nossos queridos professores. A Ir. Lívia, que foi nossa professora durante anos, recebeu a todos com muito carinho. Foi um momento muito especial para nós. Com certeza, faremos um novo encontro no ano que vem”, declara.

Outra ex-aluna presente na reunião foi Karina von Buettner Ravache. Ela fez um depoimento emocionado sobre a participação no evento. Confira na íntegra, logo abaixo:

Retornar ao Sion Curitiba depois de 32 anos foi mágico. Senti como uma criança de trancinha e lancheira voltando das férias. Rever meus amigos de infância, que continuam lindos e queridos, entrar nas salas de aula, ver a linha do Ramain, ser recebida na sala de cerâmica pela Tia Lívia, descer os degraus da gruta – que na minha memória era gigante -, foi um momento inesquecível e surreal. Toda a inocência e ternura da infância voltaram à tona.

E o ápice foi a visita da Soeur Cristina. Confesso que me emocionei e fiquei com lágrimas nos olhos quando fui falar com ela. Senti um nó na garganta, pois eu tinha tantas coisas para contar, tanto para agradecer, mas me faltou a voz.

Colégios são edificações feitas de concreto e muros. Lições de casa fortalecem o conhecimento, mas lições de vida ficam para sempre.  O Sion é um lar acolhedor, um lugar de crescimento intelectual e emocional. Um lugar onde sonhos foram forjados para no futuro se tornarem realidade.

Hoje sou uma pessoa adulta e responsável e tenho certeza que foram os professores maravilhosos, guiados pela sábia Soeur Cristina, que me prepararam e fortaleceram para enfrentar o mundo. E o delicioso cachorro quente fortaleceu minha alma! Obrigada Sion, Karina von Buettner Ravache.

Tags: , ,

    2 comentários

  1. jeanne cara zanardi de mendonça lima disse:

    Prezada Irmã Cristina
    Quando vi a reportagem sobre ex alunos do Sion de Curitiba,e seu nome,senti grande emoção;minha irmã Maria José Zanardi e eu fomos alunas do Sion de Petrópolis, onde nos formamos.Minha irmã em 1950 e eu em 1951.Uma das colegas de minha irmã, Marta Marques seguiu a sua vocação religiosa, entrando para o convento das freiras de Sion, tomando o nome de Soeur Maria Cristina. Posteriormente foi designada para o colégio Sion de Curitiba.A filha mais velha de minha irmã que já faleceu,tem o nome de Marta Cristina, como lembrança da amizade que tínhamos.Seria uma imensa alegria que a sra. fosse essa pessoa.Se for possível, gostaria de uma pequena resposta.Agradeço desde já qualquer notícia. Jeanne Carla Zanardi de Mendonça Lima

  2. sion disse:

    Olá, Jeanne!
    Que prazer receber a sua mensagem. Conversamos com a Irmã Cristina e confirmamos, ela é sim a Martha Marques e hoje seu nome religioso é Soeur Maria Cristina. Obrigada pelo carinho e pela mensagem. <3

Comente

*Campos Obrigatórios