educar-para-a-autonomia-e-a-paz 02 04 sion-no-brasil
Novos cardápios do Sion priorizam temperos naturais
04/10/2016 - 11:45 |

O Brasil vive um crescente aumento de casos de obesidade infantil e consequente ocorrência precoce de dislipidemias e diabetes tipo 2 em crianças. Fornecer saúde e nutrição de qualidade por meio dos alimentos consumidos na escola se tornou uma necessidade. “Acredito que toda comunidade escolar, de cozinheiras a alunos, descobriu que comida saudável pode ser saborosa sem o uso de pozinhos artificiais”, afirma a nutricionista Elisangela Cembrani.

No Sion essa mudança começou com o curry em 2014, porém as crianças não aceitaram tão bem. “Neste ano substituímos o curry pelo açafrão ou cúrcuma da terra combinada com a pimenta para manter sua funcionalidade e introduzimos novos temperos como o alho em pó, cebola em pó, páprica doce e páprica picante. A aceitação foi ótima, tanto pelas cozinheiras quanto pelas crianças”, conta Elisangela.

 

A nutricionista conversou bastante com a equipe de cozinha sobre a importância do trabalho que desempenham e como a forma que preparam os alimentos influencia na saúde dos alunos e delas mesmas. Estas conversas foram fundamentais para acabar com a resistência a mudança. Hoje elas agradecem o incentivo e comentam como estão gostando de utilizar os temperos novos.

 

Os temperos prontos são ricos em sódio, gordura trans, corantes e outros aditivos prejudiciais à saúde. Além disso, contém glúten. Muitos alunos do colégio Sion têm uma variedade de alergias que vão desde o glúten até corantes e alimentos específicos. Preparar todos os alimentos sem estes temperos possibilita maior inclusão dos alérgicos ao cardápio, além de ofertar alimentos saborosos e mais saudáveis.

 

Tags: , , , , , , , , ,

Comente

*Campos Obrigatórios