educar-para-a-autonomia-e-a-paz 02 04 sion-no-brasil

Conheça a Sion Costa Rica, a primeira escola da pedagogia sionense na América Latina.

A história da Sion começa em 1843, quando Theodoro Ratisbonne, fundador da Congregação, convidou algumas senhoras que ele havia conhecido em Estrasburgo, na França, para ajudá-lo na educação de crianças em Paris. O tempo foi passando, e a pedagogia Sionense se espalhou pelo mundo. Atualmente 29 escolas de 10 países diferentes fazem parte dessa rede.

Se você acompanha o nosso blog, provavelmente já conhece as histórias da Sion Turquia e da Sion Reino Unido, por exemplo. Hoje, seguimos para o outro lado do Atlântico,  no coração das Américas.

A Sion Costa Rica foi fundada em 1878, na cidade de Alajuela, localizada a 20 km da capital. Naquela época, o Governo costarriquense convidou um grupo de religiosos sionenses que vieram da França para fundar a primeira escola. As aulas tiveram início no dia 3 de março de 1879 com 94 alunos presentes.

Dois anos depois, a convite de uma das principais famílias josefinas, o Colégio de Sion em San José abriu suas portas em um prédio do Município. Em 1887, a escola se mudou para o seu próprio prédio, que ficava no lado sul do Parque Nacional. Até os anos 60, a escola desempenhou um papel valioso na educação – especialmente na educação feminina, do primário ao segundo ano.

Em março de 1960, o Colégio mudou mais uma vez de endereço, instalando-se na área da Moravia, onde se encontra até hoje.

Paralelo a este acontecimento, a Congregação fundou sua segunda escola na Costa Rica, na cidade de Turrialba, em 1951, oferecendo educação de qualidade a alunos do primário.

 

Mais do que contribuir para a formação acadêmica de seus alunos, a Sion Costa Rica também se encarrega em difundir e praticar os valores da Congregação. Assim como as demais unidades, tem como objetivo gerar em seus alunos em grande senso de respeito e tolerância à diferentes povos, além de um amor profundo pelo povo judeu.